Como é ?

A nossa base é a experiência.

As oficinas e workshops Histórias Libertas tem o formato de laboratório: priorizam a criação e o contato. Seja qual for a duração, segue o seguinte percurso:

O início é a intenção colocada, a escolha do que se quer escrever. Isso pode ser decidido previamente ou percebido no início do processo, através de exercícios e jogos onde pode-se entender quais são os temas mais “urgentes” que pedem passagem.

O meio é o desenvolvimento dessa história. Esse processo individual é amparado pelo coletivo e alimentado por jogos, exercícios, discussões, referências. Os conteúdos informativos serão apresentados de acordo às necessidades e demandas trazidas pelos projetos, e por estarem ancorados em problemas práticos, tornam-se mais vivos.

O fim é a apresentação do resultado final para o círculo de participantes ou em um evento para amigos, que chamamos de “Cabaré”. E é nesse momento, quando apresentamos nossas histórias ao mundo, que elas tomam vida própria e podem afetar também essa mandala de relações à qual pertencemos.

 

Do que é feito?

  • ferramentas de dramaturgia aplicadas à construção de narrativas
  • estudo de histórias e estruturas dramáticas
  • trabalhos corporais e jogos cênicos
  • exercícios de escrita criativa
  • técnicas de visualização/meditação dirigida
  • acompanhamento e desenvolvimento de projetos pessoais em distintos formatos (contos, séries, roteiros, peças teatrais)

 E o que mais?

 Tomar um tempo para descer rio abaixo,  para colocar-se em grupo e, no jogo, estar aberto ao que precisa emergir.

Dedicar um tempo para ouvir as tantas vozes que precisam falar;

Dar a você mesmo a oportunidade de conhecer as repetidas histórias que tanto limitam e precisam ser modificadas, ou aquelas que pedem espaço e tanto são sufocadas,

Ser amparado por um grupo de pessoas que busca autenticidade nos próprios atos, podendo trocar experiências e descobertas,

Dar-se um espaço para conhecer o que pode tomar vida fora, já que tanto vive dentro.

Uma vez por semana, suspenderemos o tempo. Habitaremos nosso corpo, e ouviremos o que tem a dizer.

Assim, iremos com ele para aquele lugar onde nos confundimos com nossos sonhos,

 e lá, pescaremos tesouros: nossas histórias libertas.

A quem se destina?

Para quem sente que tem muitas histórias pedindo para sair

Para quem já escreve e quer se aprofundar no próprio universo interno

Para quem quer aprimorar a arte da construção de histórias

Para quem busca a arte como um percurso de liberdade

QUER UM ATENDIMENTO INDIVIDUAL? É POSSÍVEL.

já viu a página do FB?